Em uma Araguanã que passa por mudanças políticas, os sinais de reviravolta se mostram por diversas ocasiões do embate democrático.

Recentemente, o Joaquim Brasil, o 4º vereador mais votado do município, que era da base de apoio ao Prefeito Flávio Amorim no PL, se rebelou contra os desmandos da gestão e apenas por exercer a sua atribuição de fiscalizador do povo, veio a sofrer uma perseguição que culminou com sua cassação de mandato.

Uma reivindicação feita pelo então parlamentar para construção de um MERCADO PÚBLICO, feita na condição de aliado e sem muito alarde, se tornou uma dissidência de aliança, tendo em vista de que, o gestor não vinha demonstrando interesse por tal necessidade para o povo de Araguanã.

O vereador Joaquim Brasil, que é do PL, rompeu com o Prefeito Flávio Amorim, passando a acreditar no projeto político do pré-candidato da oposição, o NETO WEBA. Em meio a esta transição, foi o resultado atípico da ditadura PL: O Vereador Joaquim Brasil teve o mandato cassado pelo órgão de domínio do prefeito, a Câmara Municipal.

Em meio ao dinamismo da pré-campanha de Neto, o Encontro dos Amigo, ocorrido neste domingo, dia 04, veio a chamar a atenção do Deputado Federal FÁBIO MACÊDO sobre o cenário de abandono para que o prefeito da cidade chama de "Mercado Municipal", uma choupana velha sem paredes e coberta com telhado improvisado com telhas brasilit's já bem degradado.

Como reação a tudo isso e atendo a pedidos, o Deputado Federal FÁBIO MACÊDO comprometeu-se a empenhar-se em viabilizar alocação de emendas parlamentares que socorram as necessidades sanitárias para que a população tenha o mercado público mais digno. Os detalhes sobre como esse processo de articulação se dará ainda é algo a ser debatido! O que mais importa é que a causa do Mercado Público ganhou um aliado de peso! Segue vídeo com reivindicação feita pelo ex vereador Joaquim Brasil: